Citação

Razão de ser

Tags

, ,

escrevendocomcanetadepena

Escrevo. E pronto.
Escrevo porque preciso,
preciso porque estou tonto.
Ninguém tem nada com isso.
Escrevo porque amanhece,
E as estrelas lá no céu
Lembram letras no papel,
Quando o poema me anoitece.
A aranha tece teias.
O peixe beija e morde o que vê.
Eu escrevo apenas.
Tem que ter por quê?

Paulo Leminsky

Ao pensar

Tags

, ,

Pensamento-VazioAo pensar,
recolho-me a insignificância
de minha
própria
cabeça.

Destruo tudo a minha volta
repenso,
revejo,
resinto.

E vejo no novo pensar
Uma nova esperança.

Volto ao mundo…
Nada mudou.

Alec Wright

Voltando*** Chega de Ressaca literária #DUNA

Tags

IMG_20150331_091153

Fala galera, de boas?

Ano passado em Dezembro li o livro 1222 de Anne Holt. o livro nem é tão ruim mas ao que parece, é o ultimo de uma série. Logo, não é uma boa ideia começar por ele.

Em breve, resenha…até.

Cantiga de esponsais

Tags

, , ,

Machado de Assis

 Imagine a leitora que está em 1813, na igreja do Carmo, ouvindo uma daquelas boas festas antigas, que eram todo o recreio público e toda a arte musical. Sabem que é uma missa cantada; podem imaginar o que seria uma missa cantada daqueles anos remotos. Não lhe chamo a atenção para os padres e os sacristães, nem para o sermão, nem para os olhos das moças cariocas, que já eram bonitos nesse tempo, nem para as mantilhas das senhoras graves, os calções, as cabeleiras, as sanefas, as luzes, os incensos, nada Não falo sequer da orquestra, que é excelente; limito-me a mostrar-lhes uma cabeça branca, a cabeça desse velho que rege a orquestra com alma e devoção.

Chama-se Romão Pires; terá sessenta anos, não menos, nasceu no Valongo, ou por esses lados. É bom músico e bom homem; todos os músicos gostam dele. Mestre Romão é o nome familiar; e dizer familiar e público era a mesma coisa em tal matéria e naquele tempo. “Quem rege a missa é mestre Romão” — equivalia a esta outra forma de anúncio, anos depois: “Entra em cena o ator João Caetano”; — ou então: “O ator Martinho cantará uma de suas melhores árias”. Era o tempero certo, o chamariz delicado e popular. Mestre Romão rege a festa! Quem não conhecia mestre Romão, com o seu ar circunspecto, olhos no chão, riso triste, e passo demorado? Tudo isso desaparecia à frente da orquestra; então a vida derramava-se por todo o corpo e todos os gestos do mestre; o olhar acendia-se, o riso iluminava-se: era outro. Não que a missa fosse dele; esta, por exemplo, que ele rege agora no Carmo é de José Maurício; mas ele rege-a com o mesmo amor que empregaria, se a missa fosse sua.

Continuar lendo

Estopim Poético

Tags

, ,

chuva-tratada

A chuva vem,

e acende em mim
o que a tempos apagou
nem lembrava de tudo o que fiz

envergonho-me de ter, ser e ver
de ti esteja sempre o fim.
que esteja em mim.

Renovo cada dia a esperança de estar contigo.
Lembranças me vêm onde reconheço em mim o que antes lhe era único.

Uma fabrica de lagrimas.
Vituperado
Que seja e esteja sempre próximo, o fim.

– L. Müller –

Como nossos Pais (Comentários)

Tags

, , , , ,

Bom dia.

Hoje, pesquisando algo para postar acabei por encontrar um vídeo muito interessante.

Este, faz uma análise crítica válida e de forma muito simples. Acompanhe e principalmente, pense:

Não quero lhe falar,
Meu grande amor,
Das coisas que aprendi
Nos discos… Continuar lendo

O Sentido da Vida

Tags

, ,

life-e1348973046829

Não sei…
se a vida é curta ou longa para nós,
mas sei que nada do que vivemos tem sentido,
se não tocarmos o coração das pessoas.
Muitas vezes basta ser:
colo que acolhe,
braço que envolve,
palavra que conforta,
silencio que respeita,
alegria que contagia,
lágrima que corre,
olhar que acaricia,
desejo que sacia,
amor que promove.

E isso não é coisa de outro mundo,
é o que dá sentido à vida.
É o que faz com que ela não
seja nem curta, nem longa demais,
mas que seja intensa,
verdadeira,
pura enquanto durar.
Feliz aquele que transfere o que sabe e aprende o que ensina.

Cora Coralina

Portize

Tags

,

Ergo palavras,
fundo convicções.

Salvo maneiras,
entendo idéias.

Desfaço o que sou
Para ter o que ver

Me faço e entendo.

Criação

Tags

,

escrita

Distancio-me da criação para tornar-me criador.

Do barro da minha caneta lhe solto no Edém de minhas ideias.

Agustio-me de ver-te à própria vontade.

– Alex –

Ler na rede

Tags

, , , ,

moça na rede2

Ler na varanda, deitado na rede,
Um livro instigante,
Ah, isso é bom, Muito bom!

Luz da tarde que cada palavra ilumina
E o Beija-flor beijando rosas e Glicinias,
Ah, isso e bom, muito bom!

E aquela sede imensa de saber
O que vai acontecer a heroina,
Ah, isso e bom!

A brisa que sopra as nuvens lá em cima
As palpebras pesadas que se fecham em cortina,
Ah, isso e bom!

E ali ficar, inerte, pensando em você,E com o livro sobre o peito,adormecer,
Ah isso e bom demais!

Do livro ‘Poesia de bicicleta’ de Sérgio capparelli